terça-feira, 16 de dezembro de 2014

VILLA MIX RIBEIRÃO PRETO RECEBE SHOW DE DESPEDIDA DE TOM & ARNALDO

Sábado 20/12 - Tom & Arnaldo escolheu o Villa Mix para ser o palco do último show da turnê de despedida da dupla. Após oito anos de carreira, os cantores seguirão por novos caminhos e subirão ao palco da casa noturna para se despedir dos fãs. Valores: Feminino R$ 40,00 (consome R$ 20,00)| Masculino R$ 60,00 (consome R$ 30,00) – ASCOM.

RIBEIRÃO COUNTRY FEST SE CONSOLIDA COMO O MAIOR FESTIVAL SERTANEJO DO INTERIOR PAULISTA

A 5ª edição do Ribeirão Country Fest reuniu no Parque Permanente de Exposições de Ribeirão Preto mais de 30 mil apaixonados pela música sertaneja para curtir o maior festival do gênero do interior de São Paulo, com todos os ingressos dos três camarote esgotados antecipadamente. Foram 12 horas de programação que trouxeram para a cidade grandes nomes, alguns deles inclusive pela primeira vez. O Ribeirão Country Fest foi aberto com a dupla João Pedro & Cristiano, que levou muito romantismo para o público. Em seguida, Loubet - que se apresentou pela primeira vez na cidade - fez seu show marcado pelo carisma e pela interação com os fãs. Na sequência, perto das 24h, a dupla Jads & Jadson embalou o público, principalmente com a canção "Ressentimento", sucesso nas programações das rádios sertanejas neste ano. Depois deles, o Festival anunciou uma das atrações mais esperadas: Milionário & José Rico que trouxe para o Ribeirão Country Fest o sertanejo raiz, com os principais sucessos ao longo dos 44 anos de carreira da dupla. Palco de encontro de gerações, depois do show com as "gargantas de ouro" do Brasil, o RCF seguiu a programação com o sertanejo universitário, entrando em cena Gusttavo Lima. Já na madrugada, Cristiano Araújo embalou o público com a sua turnê "In the Cities" e abriu o show com o sucesso "Maus bocados". O cantor transformou o Ribeirão Country Fest numa verdadeira balada misturando o sertanejo com a música eletrônica. A programação seguiu com a dupla Henrique & Juliano, comandando o público com músicas animadas e românticas. Já Bruninho & Davi foi a última atração do Ribeirão Country Fest, encerrando o show pouco depois das 7h da manhã, momento que o Festival prosseguiu com o eletrônico da DJ Monise Borges . "Essa edição foi muito especial para nós, pois estamos comemorando cinco anos de Ribeirão Country Fest. A grande presença de público , as dezenas de excursões de várias regiões do país , as parcerias que efetivamos como com a Bavaria, a Claro, a Marco Boni, a Philip Morris (Marca Marlboro) a rádio Mega FM , o G1  - que transmitiu o evento ao vivo pela internet - e o apoio de toda a imprensa nos evidenciam a força do Festival e o porque ele é o maior do interior paulista", afirma o organizador Matheus Calil. Além dos shows dos palcos, o público ainda curtiu o Drink nas Estrelas, um bar suspenso a 40 metros de altura, uma tenda interativa com várias ações e também a Beer Station, uma estação com capacidade para 6 mil litros de chope desenvolvidos especialmente para o Festival – ASCOM.

PREÇOS NOS SUPERMERCADOS PAULISTAS SOBEM EM NOVEMBRO

Os preços nos supermercados de São Paulo tiveram alta de 1.27% em novembro em comparação com o mesmo período de 2013, segundo o Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela APAS/FIPE. No acumulado do ano (de janeiro a novembro), a inflação registrou alta de 7,33%. A título de comparação com novembro de 2013, a inflação acumulada no ano era de 2,92%. Segundo análise do gerente do departamento de Economia e Pesquisa da APAS, o economista Rodrigo Mariano, a alta verificada em novembro foi puxada pelo aumento de 9,36% nos preços dos Produtos In Natura (frutas, legumes e verduras, e os tubérculos). As frutas tiveram alta de 7,15%; o dos legumes, 7,58%; verduras, 4,66% e tubérculos, 23,49%. Os fatores climáticos e a entressafra agravam a falta do produto nas gôndolas, pressionando o aumento nos preços. Este fato vem sendo verificado no caso da batata e do limão (itens que mais apresentaram alta nos últimos meses). O preço da batata subiu 60,02% e a tendência é de continuidade da elevação, uma vez que a região sul do país está no início de sua produção e o estado de São Paulo está no término, gerando um período de entressafra. Já o limão, com alta de 70,95% em novembro influenciada pelo clima mais seco, tem o período de safra entre os meses de junho e setembro, o que deverá apresentar elevação mais moderada nos preços. Outro segmento que apresentou alta dos preços em novembro foram as carnes bovinas e suínas (3,08% e 3,23%, respectivamente). Com relação às carnes bovinas, a estiagem tem provocado a diminuição da qualidade do pasto, sendo necessária a utilização da ração animal para a alimentação dos bovinos, o que encarece o custo da produção e consequente aumento nos preços. Outro fator de destaque está relacionado à elevação na quantidade de carnes exportadas, que afeta a disponibilidade do produto no mercado interno. Em novembro, as maiores elevações foram verificadas nas carnes: alcatra (5,56%), contrafilé (5,85%) e patinho (2,90%). Os preços dos semielaborados de modo geral (carnes, cereais e leite) apresentaram elevação em novembro de 0,19% impactados diretamente pela alta nos preços das carnes bovinas (3,08%), carnes suínas (3,23%) e cereais (2,14%). Em 12 meses, a elevação dos preços dos semielaborados foi de 5,76% e no acumulado do ano (janeiro a novembro) a alta foi de 6,91%. Os preços dos produtos industrializados apresentaram ligeiro crescimento em novembro com variação de 0,49% devido aos preços de derivados de carne (0,61%) e do leite (0,23%). Os preços das bebidas alcoólicas apresentaram alta em novembro, com variação de 1,22%, reflexo da elevação do preço da cerveja em 1,17%. Em 12 meses a alta nos preços foi de 10,40% e no acumulado do ano (janeiro a novembro) a alta foi de 8,92%. As bebidas não alcoólicas registram alta de 0,73%, diante da alta, principalmente, nos preços de refrigerante (0,89%). Em 12 meses a alta nos preços foi de 11,31% e no acumulado do ano (janeiro a novembro) a elevação foi de 9,71%. Os preços dos produtos de limpeza apresentaram alta de 0,17% impactados pela elevação no preço do sabão em pó (0,99%) e sabão em barra (0,78%). Em 12 meses, a elevação nos preços dos produtos de limpeza foi de 11,03%. Já no acumulado de janeiro e novembro, houve alta de 10,22%. Os artigos de higiene e beleza apontaram alta de 0,66% impactados pela elevação nos preços do creme dental (1,28%), escova dental (0,87%) e shampoo (0,26%). Em 12 meses, a elevação nos preços dos artigos de higiene e beleza foi de 7,82%. Já no acumulado de janeiro e novembro, houve alta de 7,61%. Queda - Panificados e alimentos prontos tiveram queda nos preços (-0,33% e -0,93%, respectivamente), o que contribuiu para uma maior estabilidade do segmento de produtos industrializados. Em 12 meses, a elevação nos preços dos produtos industrializados foi de 5,84% e, no acumulado do ano (janeiro a novembro), a alta foi de 5,25%. Plano Real - Na avaliação desde a criação do Plano Real, em 1994, os preços mostram elevação mais moderada no setor supermercadista. O IPS/APAS apresentou variação acumulada de 166,18%; o IPCA/IBGE (São Paulo) - Alimentos e Bebidas -, 338,10%; o IPCA/IBGE (Brasil) - Alimentos e Bebidas -, 354%; o IPC-FIPE, 276,96% e o IPA/FGV 517,45%. Sobre a APAS- A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade conta com 1,2 mil associados, que somam 2,8 mil lojas – ASCOM.

DENÚNCIAS LEVAM GCCO A REALIZAR BUSCAS NO ENTORNO DA PCE

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, cumpriu mandados de busca e apreensão em sete pontos ao entorno da Penitenciária Central do Estado (PCE), com denúncias de esconder armas, explosivos e drogas. As  buscas foram realizadas por equipes do GCCO, da Gerência de Operações Especiais (GOE), Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Delegacia Fazendária (Defaz). Sete casas nas proximidades da PCE foram alvos das buscas, mas apenas porções de drogas foram encontradas em duas delas, gerando a lavratura de dois termos circunstanciados de ocorrência (TCO), de uso de drogas. De acordo com a delegada Cleibe Aparecida de Paula, a varredura na redondeza originou de informe do Sistema Prisional, de que criminosos estariam se articulando para suposta explosão do muro da unidade prisional. A delegada informou ainda que vistorias e monitoramentos de denúncias são constantemente realizados pela Gerência de Combate ao Crime Organizado, de forma preventiva para flagrar os bandidos antes de executar a ação criminosa – ASCOM.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

SATISFAÇÃO EM DOBRO PARA A RENAULT EM PUNTA DEL ESTE

Pole position, melhor volta da corrida e melhor tempo médio na curta história do Campeonato FIA de Fórmula E deram o tom do ePrix de Punta del Este. O traçado uruguaio configurou um poderoso desafio, com pista desnivelada, empoeirada e estreita, além da tradicional gestão da energia. Neste cenário, Sébastien Buemi se mostrou o mais dotado, oferecendo à e.dams-Renault sua primeira vitória da temporada. Três semanas depois do ePrix de Putrajaya na Malásia, os participantes do Campeonato FIA de Fórmula E rumaram para o Uruguai, para realizar a terceira prova do ano em um dos países mais ecologicamente responsáveis. Dando continuidade ao trabalho de otimização dos carros, as equipes da Renault Sport conheceram uma nova pista e desafios inéditos em Punta del Este, com um traçado empoeirado, asfalto desigual e altas temperaturas. O trabalho realizado para obter uma confiabilidade a cada dia melhor, máxima segurança e performances eficientes permitiu que os carros Spark-Renault SRT01_E oferecessem um espetáculo mesmo com estas condições, graças à arquitetura supervisionada pela Renault Sport. Como prova da robustez dos monopostos, Jean-Éric Vergne (Andretti Autosport) conquistou apole position mais rápida da história (média de 134,1 km/h) da categoria recém-criada, mesmo tendo levemente tocado o muro durante sua atuação. Quando os semáforos se apagaram, Nelson Piquet Jr. (China Racing) roubou a liderança do antigo piloto das World Series by Renault, que a recuperou na décima terceira ultrapassagem. Nick Heidfeld (Venturi) e Sébastien Buemi (e.dams-Renault) ganharam vantagem sobre o francês, mas o alemão foi penalizado por não ter respeitado o tempo mínimo na troca de carro. Na penúltima volta, Sébastien Buemi defendia sua posição de líder sobre Jean-Éric Vergne, que foi obrigado a abandonar a prova. Assim, o suíço conquistou a primeira vitória para a e.dams-Renault, tornando-se o novo líder do campeonato por equipes. Nelson Piquet e Lucas di Grassi (Audi Sport ABT), sempre na liderança da classificação geral, o acompanharam no pódio – ASCOM.

CEPEA ESTIMA CRESCIMENTO DE 2,8% DO AGRONEGÓCIO EM 2015

Em 2015, o Agronegócio pode ser o grande condicionante do desempenho da economia nacional. Representando 23% do PIB brasileiro, ele pode ser o único setor com crescimento mais expressivo, dado que muitos segmentos da indústria não conseguem avançar e os serviços estão em processo de exaustão. Estimativas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, apontam que, no próximo ano, o agronegócio pode crescer 2,8%. Para 2014, o Cepea revisou para baixou a expectativa de crescimento; pesquisadores esperam, no muito, 2,6%, a serem obtidos com colaboração expressiva do “dentro da porteira”. A obtenção de crescimento ao redor de 2,8%, segundo pesquisadores do Cepea, vai requerer que o agronegócio continue explorando seus ganhos de produtividade, sem depender apenas de impulsos da demanda. Na avaliação da equipe Cepea, dentro do País, o setor vai encontrar em 2015 um mercado interno estagnado ou em fraca expansão na melhor das hipóteses, resultado do provável aumento do desemprego e de desaceleração dos salários. No front externo, perspectivas de menor liquidez e maiores juros internacionais indicam dólar mais valorizado e preços de commodities menores. Entre os produtos que podem perder valor em dólar estão soja e açúcar. Para o professor da Esalq/USP Geraldo Barros, coordenador do Cepea, uma característica dominante nos mercados em geral será a elevada volatilidade, decorrente das questões climáticas e também de fatores macroeconômicos. O câmbio no mercado interno ainda é uma incógnita diante das indefinições quanto à atuação do Banco Central. Uma desvalorização do Real ajudaria o agronegócio, ao mesmo tempo em que dificultaria o controle da inflação. Já a tendência de queda dos preços do petróleo, além de contribuir para uma taxa menor de inflação, pode favorecer o agronegócio, já que o óleo diesel e outros agroquímicos produzidos a partir do petróleo tenderão a se tornar mais baratos. Contudo, seria prejudicada a perspectiva da produção nacional de petróleo, contextualizam os pesquisadores. Ao tratar da produção, a equipe Cepea destaca o impacto, cada vez mais frequente, dos eventos climáticos extremos no Brasil e em outros grandes produtores agropecuários – com impactos inter-relacionados. Diante disso, os pesquisadores destacam a importância de se reforçar a política agrícola voltada para o financiamento e o seguro da renda agrícola. Conforme cálculos do professor Barros, para financiar insumos e investimentos, os produtores rurais requerem cerca de 95% do PIB do seu segmento (agropecuária), mas na safra 2014/15, o governo federal alocou o equivalente a cerca de 50% desse montante (R$ 156,1 bilhões). O complemento vem de recursos próprios e de outras fontes não oficiais. Quanto ao seguro rural, o professor destaca que vem ocorrendo crescimento exponencial desde meados da década de 2000, mas a abrangência ainda não chega a 10% da área cultivada, com grande concentração no Sul do País e nas culturas de grãos, particularmente na soja. Em relação à política de sustentação de preços em anos recentes, o coordenador do Cepea explica que tem sido localizada e/ou pontual, podendo adquirir relevância em casos específicos, apenas. Segundo o professor, estudos vêm mostrando graus decrescentes de apoio do governo ao agronegócio comparando-se ao quadro de algumas décadas atrás – ASCOM.

CECILIA DALE INAUGURA NO SHOPPING IGUATEMI RIBEIRÃO PRETO

Marca abre sua primeira loja na cidade, no dia 19 de dezembro, no piso superior do centro de compras. Um passeio pela Cecilia Dale é uma experiência que encanta! Seja pelos ambientes minuciosamente decorados, pelos confortáveis móveis ou pelos enfeites. Ali, a ideia é mostrar que a casa é usada, celebrada e vivida! Referência em bom gosto no segmento de móveis, decoração e presentes, a marca abre sua primeira loja em Ribeirão Preto celebrando 33 anos de sucesso, transformando a casa de suas clientes em ambientes especiais para se viver. Com quinze lojas em pontos premium de São Paulo, Alphaville, Campinas, São José do Rio Preto, São Roque, Curitiba, Rio de Janeiro e Fortaleza, Cecilia Dale chega à cidade no Shopping Iguatemi, onde oferece uma seleção exclusiva de móveis, objetos decorativos, luminárias, ventiladores, presentes e enfeites, que vão do estilo casual ao mais sofisticado. Seu nome já é conhecido em todo o Brasil graças à sua credibilidade e ao trabalho impecável que realiza na ambientação de suas lojas, oferecendo uma experiência única de compra. Suas vitrines encantadoras convidam os clientes a entrar e desfrutar da grande variedade de produtos que vão desde a mesa posta até espaços completos e originais. "A casa não só pode, mas deve ser gostosa e linda sempre. Acreditamos que a casa é para viver, usar, morar e celebrar. A casa é o centro da família, é onde a vida acontece, onde plantamos e colhemos a nossa felicidade", diz a fundadora da marca, Cecilia Dale. Além do mix completo de produtos para a casa, Cecilia Dale também se destaca por seus presentes especiais. Suas lojas dispõem do serviço de lista de casamentos, com um atendimento diferenciado às noivas. E nas datas comemorativas, como Natal, Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais e Dia das Crianças, todas as lojas recebem decoração especial e lindos mimos para enfeitar a casa. O Natal é, em especial, o destaque da marca, pois o nome Cecilia Dale já está associado à data, graças às lindas decorações de Natal expostas em suas lojas, o mix completo de enfeites e árvores natalinas, além das opções de presentes e itens para as festas de final de ano. A marca também é referência em projetos corporativos de Natal. A cada ano, aumentam os números de decorações natalinas assinadas por Cecilia Dale nos principais shoppings do Brasil. Em 2014 são 23 cenários em algumas capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Goiânia, Recife e Salvador, além de cidades do interior como São José dos Campos, São José do Rio Preto, São Bernardo do Campo, São Roque, Taboão da Serra e Canoas – ASCOM.


MINISTÉRIO DO TURISMO E SEBRAE ENTREGAM ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL

O ministro do Turismo, Vinicius Lages, e o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, participam, nesta terça-feira (16), da entrega dos resultados do Índice de Competitividade do Turismo Nacional 2014, com a participação da Fundação Getúlio Vargas (FGV). No evento, também será divulgado o catálogo de boas práticas do setor, uma publicação inédita que reúne ações bem sucedidas de gestores públicos de 11 localidades do Brasil. Na mesma oportunidade, serão lançadas as normas revisadas para o turismo de aventura, um trabalho conjunto da Associação Brasileira da Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta) e Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) – ASCOM.

BNDES LANÇA PRÊMIO DE BOAS PRÁTICAS EM ECONOMIA SOLIDÁRIA

Nesta segunda-feira, 15, Dia Nacional da Economia Solidária, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lança a primeira edição do Prêmio BNDES de Boas Práticas em Economia Solidária. A iniciativa pode destinar R$ 2,3 milhões para até 96 iniciativas exitosas em todos os Estados brasileiros. Trata-se de uma parceria entre o BNDES, a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (SENAES/MTE) e o Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES). O objetivo é reconhecer os esforços e ampliar a visibilidade de Empreendimentos Econômicos Solidários (EES) que desenvolvam os princípios da autogestão, solidariedade e cooperação; incentivar e fortalecer a mobilização de atores sociais a partir de experiências e ações de referência para a sociedade no âmbito da Economia Solidária; e aprofundar o conhecimento sobre o tema no País, melhorando o diálogo, a construção e a implementação de políticas públicas de apoio e investimento aos EES. Poderão concorrer EES formalizados, EES ainda não formalizados representados por Entidades de Apoio e Fomento (EAF) e Redes de EES. Quanto ao campo de atuação, poderão participar Empreendimentos de Finanças Solidárias; Empreendimentos de Produção, Comercialização ou Consumo Solidários; e Empreendimentos Formativos, Educativos ou Culturais. Cada EES premiado, formalizado ou ainda não formalizado, receberá o valor de R$ 20 mil. Cada Rede de EES contemplada receberá o valor de R$ 50 mil. Serão destinados, por Estado, até dois Prêmios para EES formalizados e até um para EES ainda não formalizado. Para EES organizados em Rede, serão até três premiações por região do Brasil. No total, serão distribuídos até 96 prêmios. Os recursos distribuídos deverão ser utilizados no fortalecimento e na consolidação das iniciativas agraciadas. No caso dos empreendimentos ainda não formalizados, o prêmio pretende contribuir com processos de formalização. O edital será lançado ainda este mês no Diário Oficial da União. O período de recebimento de inscrições será de 12 de janeiro até 13 de março de 2015. A cerimônia de premiação será realizada na Feira Internacional de Economia Solidária, no mês de julho, em Santa Maria (RS) – ASCOM.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

ROCK 'N' ROLL TEM LUGAR GARANTIDO NO FIM DE SEMANA DO VILA DIONÍSIO RIBEIRÃO PRETO

O final de semana do Vila Dionísio Ribeirão Preto reú ne muito rock 'n' roll para o público do pub. Na sexta-feira (12), o hard rock ganha destaque com Thiago Giacomelli, a partir das 21h. No palco principal a banda U2 cover agita o público do bar. Para o sábado (13), Thiago Giacomelli volta ao pub, seguido pela banda Why Not? com um show repleto de Indie Rock – ASCOM.

FEIRA CATÓLICA LEVA 40 MIL VISITANTES AO NORDESTE

Começa nesta quinta-feira (11) a 1ª Expo Tour Católica, feira especializada que vai movimentar o segmento de turismo religioso em Natal (RN). Os organizadores estimam receber cerca de 40 mil visitantes no entorno da Arena das Dunas, que vai sediar o evento com duração de cinco dias. As atrações incluem uma feira de exposições, o Fórum Nacional de Turismo Religioso, city tours e apresentações culturais. Dados do Ministério do Turismo mostram que cerca de 15 milhões de pessoas estão interessadas em turismo religioso no país. Em 2013, foram 4 milhões de viagens domésticas com essa finalidade, contra 3,94 milhões de viagens com o mesmo motivo em 2012. “Em todo o Brasil, as experiências e as iniciativas que envolvem religiões e espiritualidade vem se multiplicando, o que já posiciona o nosso país entre os expoentes mundiais do segmento, ao lado de Espanha e França, por exemplo”, afirma o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz. Existem, hoje, mais de 370 municípios brasileiros que desenvolvem atividades turísticas relacionadas ao segmento religioso – ASCOM.

EXERCÍCIOS FÍSICOS NA INFÂNCIA COMBATEM OBESIDADE E AUXILIAM NO DESENVOLVIMENTO

Para conquistar cada vez mais crianças e adolescentes, as atividades físicas especializadas se reinventam em exercícios que sempre combinam brincadeiras e ações lúdicas com movimentos que promovam o desenvolvimento da coordenação motora, da flexibilidade corporal e a manutenção do peso adequado. Segundo a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) de 10,8% a 33,8% de crianças nas diferentes regiões brasileiras estão acima do peso adequado para a idade, ainda segundo o mesmo estudo feito pela SBP, a mudança nos hábitos alimentares e o sedentarismo são as principais causas desses índices de obesidade no Brasil. Na academia Bodytech de Ribeirão Preto, oito atividades são exclusivamente desenvolvidas para crianças desde os 06 meses até os 15 anos. Entre as principais procuradas para este público estão as relacionadas ao esporte como natação, judô e capoeira são atividades que oferecem além de movimento físico, estímulos à interação, à consciência de movimentos e ao desenvolvimento de reflexos corporais. A dança é outra atividade que atrai crianças. As opções vão desde o clássico ballet até a agitada e interativa aula Zumba Kids, com músicas animadas e brincadeiras coreografadas, passando pelo ritmo moderno do Jazz. Além disso, a academia conta com um programa específico, o Programa Kids, com o objetivo de aprimorar o desenvolvimento básico motor, cognitivo e afetivo de crianças de 06 meses a 08 anos de idade. São modalidades específicas que também ajudam na concentração para a rotina diária de maneira divertida. "Com bolas, cordas, arcos, materiais de encaixe, barbantes, papéis e lápis, o Programa Kids já é lembrado pelas crianças, como a 'aula de brincar'. Desde pequenos eles adoram, porque durante todo o percurso de estimulação e, depois, de habilidades motora as crianças se divertem muito através das brincadeiras interativas e educativas" explica Camilla Oliveira - Educadora Física especializada em psicomotricidade pela OIPR em Paris e professora no Programa Kids na Bodytech Ribeirão Preto. Todas as atividades físicas infantis oferecidas pela Bodytech em Ribeirão Preto são desenvolvidas para proporcionar a medida necessária exata de cada exercício, além disso, todas elas são constantemente readequadas para atender cada criança de acordo com suas características e personalidade. "Para os pequenos, as atividades são geralmente mais aeróbicas e movimentadas, estimulando a consciência de cada parte do corpo e revelando o limite de cada criança. Já para os maiores, as atividades começam a ficar mais específicas, trabalhando o desenvolvimento de músculos e da flexibilidade, de acordo com cada metabolismo. Por isso, é necessário o acompanhamento constante de um profissional que auxilie e oriente cada modalidade" explica Leonardo Andrade - Coordenador Acqua/Kids da Bodytech Ribeirão Preto – ASCOM.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

MAIS DE 100 USINAS ENCERRAM A SAFRA NO CENTRO-SUL E MOAGEM ATINGE 15,7 MILHÕES DE TONELADAS

São Paulo, 11 de dezembro de 2014 – O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu 15,75 milhões de toneladas na segunda metade de novembro, queda de quase 40% em relação as 26,04 milhões de toneladas registradas na mesma quinzena de 2013. No acumulado desde o início da safra 2014/2015 até 30 de novembro, a moagem totalizou 554,09 milhões de toneladas, ante 571,20 milhões de toneladas processadas no mesmo período do ano anterior, uma redução de 3%. Segundo o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, “as chuvas dos últimos dias de novembro prejudicaram a operacionalização da colheita, levando muitas usinas a postergarem o término da safra para o início de dezembro”. Ainda assim, o número de unidades com moagem encerrada até o final de novembro é muito maior comparativamente ao último ano: são 136 contra apenas 73 empresas na mesma data de 2013. “Este número elevado de usinas com safra já finalizada reflete a quebra agrícola que atingiu principalmente o Estado de São Paulo”, destaca Rodrigues. Segundo o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), a produtividade dos canaviais colhidos em novembro na região Centro-Sul alcançou 63,5 toneladas por hectare, recuo de 15% sobre o mesmo período de 2013. No acumulado da atual safra até o final do último mês, a quebra agrícola atingiu 7,8%, enquanto no Estado de São Paulo superou 11% (73,8 toneladas por hectare, contra 83,8 toneladas em 2013) – ASCOM.

HOTEL ACESSÍVEL É PREMIADO PELA PRESIDENTA DA REPÚBLICA

A presidenta Dilma Rousseff e a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvatti, participaram nesta quarta-feira (10), em Brasília (DF), da entrega do Prêmio Direitos Humanos 2014. O hotel fazenda Campo dos Sonhos, empreendimento adaptado para atendimento a pessoas com deficiência, foi um dos 23 agraciados com a condecoração, destinada a pessoas e instituições que desenvolvem ações de destaque no combate às violações e na defesa das garantias fundamentais dos cidadãos. Em seu discurso, a presidenta disse que os premiados ajudam a construir um país do qual os brasileiros podem se orgulhar. “Vocês representam a iniciativa da sociedade, a iniciativa das outras esferas de governo, a iniciativa de milhões de pessoas nessa área”, afirmou. A ministra Ideli Salvatti citou trechos da Declaração dos Direitos Humanos que falam da igualdade de direitos entre os cidadãos. O Campo dos Sonhos, único empreendimento do turismo a ser agraciado nesta 20ª edição do prêmio, destacou-se pela capacidade de inclusão de pessoas com deficiência. Com todas as suas estruturas adaptadas ao desenho universal de acessibilidade, o empreendimento rural e de aventura, localizado em Socorro (SP), recebe 30 mil turistas por ano. Deste público, 10% são pessoas com dificuldade de locomoção que encontram no local condições para realizar atividades como tirolesa, arvorismo, cavalgadas, entre outros. “O prêmio é fruto do trabalho do empreendedor e também do esforço de toda uma comunidade, como a de Socorro, que tem vários projetos de acessibilidade reconhecidos. Para o Ministério do Turismo o mais importante é que iniciativas deste tipo sirvam de exemplo para outros empreendimentos e destinos”, comentou o secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz, que representou o MTur no evento. “Receber a premiação da presidenta da República tem um significado muito especial. Não estamos sendo premiados pela qualidade do empreendimento, mas sim pelo gesto e pela atitude de contribuir para uma causa que é de todos”, disse o proprietário do Campo dos Sonhos, José Fernandes. Somente neste ano seus dois hotéis receberam cinco prêmios nacionais e internacionais de acessibilidade e sustentabilidade.Ouça aqui comentário de Wilken Souto, diretor de Produtos e Destinos do MTur, sobre o apoio a adaptações na área – ASCOM.

PMA AUTUA MULHER POR CORTE DE ÁRVORE EM FRENTE RESIDÊNCIA SEM AUTORIZAÇÃO

Campo Grande (MS) - Policiais Militares Ambientais de Corumbá (MS) receberam comunicação da Secretaria de Meio Ambiente de Ladário (MS), de que uma pessoa havia derrubado uma árvore em frente uma residência no logradouro público, sem autorização Ambiental. Ontem à tarde, os policiais foram ao local e verificaram que a denúncia era verdadeira. A infratora responsável pelo corte, residente no local, foi autuada administrativamente e multada em R$ 300,00. Ela também responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de três meses a um ano de detenção – ASCOM.

SAVEGNAGO ENTRE 2,4 TONELADAS DE ALIMENTOS AO FUNDO DE SOLIDARIEDADE DE SERTÃOZINHO

Na manhã desta terça-feira, 9 de dezembro, a rede Savegnago Supermercados realizou a entrega de 2,4 toneladas de alimentos para o Fundo de Solidariedade de Sertãozinho. A arrecadação foi feita durante a 3ª edição da Corrida Viva a Vida Savegnago, promovida no último dia 23 de novembro. As doações foram entregues pelo coordenador de marketing da rede, Murilo Pais Savegnago, aos representantes da entidade, o assessor Marcos Enoy Ricciardi Favareto e a assistente social Simara Fernandes. A ação aconteceu na loja 2, localizada na Av. Antônio Paschoal, 912, no Centro sertanezino – ASCOM.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

RIBEIRÃO COUNTRY FEST PREPARA ESTRUTURA PARA RECEBER MAIS DE 30 MIL PESSOAS

No dia 13 de dezembro, a partir das 19h30, o Ribeirão Country Fest receberá mais de 30 mil pessoas para curtir o maior festival sertanejo do interior do estado de São Paulo, que neste ano traz em 12 horas ininterruptas shows de João Pedro & Cristiano, Milionário & José Rico, Gusttavo Lima, Cristiano Araújo, Loubet, Bruninho & David, Jads & Jadson e Henrique & Juliano. Realizado no Parque Permanente de Exposições, o evento acontecerá em uma área de 100 mil m², onde estarão concentrados três camarotes, área vip, pista, os dois palcos com formato concha , a praça de alimentação e estacionamentos. São mais de 30 mil m² de pisos e coberturas em todo o evento. "É uma estrutura que está entre as mais amplas já montadas na história dos eventos no interior do estado de São Paulo", diz o organizador Matheus Calil. O Camarote Universitário, o maior do festival, tem capacidade para receber cerca de 8 mil pessoas. A estrutura do Golden, localizado nas laterais dos palcos, comporta 5 mil pessoas que poderão circular em uma passarela em frente aos palcos de 1.100 metros quadrados. Já o Exclusive Backstage está preparado para receber 800 amantes do sertanejo. As áreas abertas - Pista e Área Vip - terão espaço para mais de 12 mil pessoas. Todos os espaços do Festival estão adaptados com rampas para cadeirantes e portadores de necessidades especiais. Já nos bastidores do Ribeirão Country Fest, 600 profissionais atuarão na área de segurança; 380 bartenders; 1.200 pessoas envolvidas em setores como controle de acesso e pulseiramento, montadores de estrutura e carregadores de equipamentos; 60 profissionais na praça de alimentação, além de 80 ambulantes. Já o setor artístico movimentará 500 profissionais entre músicos, técnicos, cenaristas, entre outros. "O evento ainda contará com mais de 40 mil unidades de bebidas (água, refrigerante, cerveja, entre outras) e um buffet preparado para atender 7 mil pessoas", completa Matheus Calil – ASCOM.

RECITAL DE NATAL LOTA ANFITEATRO DA UEMG

O Recital de Natal do Conservatório Municipal "João Adriano de Barros" lotou o anfiteatro da UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais), na noite de quinta-feira (04). Mais de 20 apresentações fizeram parte do repertório, que contou com música erudita, MPB, rock, canções folclóricas e natalinas. O evento encerrou as atividades do conservatório em 2014. Segundo a coordenadora do conservatório, Eliane Lacerda, a cada ano o recital traz inovações no repertório e também na performance dos músicos. “Este ano fizemos uma apresentação bastante dinâmica e rápida. Não ficou cansativo para os alunos e nem para o público”, destaca. Para 2015, a expectativa é ampliar os cursos, com novos instrumentos, comenta a professora Eliane. “O nosso intuito é ter condições de oferecer aulas de guitarra, baixo, entre outras. Queremos que o conservatório cresça e que nossos alunos se destaquem”. De acordo com a secretária municipal de Promoção Humana, Wilma Paulino Alves, a cada novo ano, o recital ganha em qualidade e conquista mais púbico. “Os alunos estão cada vez mais preparados, prova disso foi ver a casa lotada hoje até a última apresentação. Só temos a agradecer a coordenadora Eliane pelo maravilhoso trabalho desenvolvido com a música na nossa cidade, o resultado é brilhante”, ressalta. O prefeito Mauri Alves prestigiou o evento e conta que ficou surpreso com a qualidade das apresentações. “O nível dos músicos é muito alto, a cada canção eu me surpreendi, são todos muito talentosos. É isso que nos motiva a trabalhar com dedicação e investir cada vez mais em cultura e entretenimento”, destaca. (SECOM)

"NATAL EM CANTO E LUZ" LOTA PARQUE DOS LAGOS

Cerca de 10 mil pessoas lotaram o Parque dos Lagos na noite de sexta-feira (05) para prestigiar as apresentações do “Natal em canto e luz”. Idealizado pela 4ª Companhia Independente de Polícia Militar, o evento contou com parceria da Prefeitura de Frutal, Corpo de Bombeiros e Rádio 97 FM. Com acompanhamento de músicos da Banda da 5º Região de Polícia Militar e da Orquestra Jovem do Colégio Tiradentes, cantores profissionais e um coral composto por estudantes de seis escolas do município, encantaram e emocionaram o público. O sargento da Polícia Militar de Uberaba, Weber de Almeida Januário, responsável pelo evento, diz que este é o terceiro ano que a PM realiza o Projeto ‘Natal em Canto e Luz’, sendo que o primeiro foi realizado na cidade de Uberaba, o segundo incluiu a cidade de Sacramento e o terceiro o município de Frutal. “Nossas expectativas foram superadas, não esperávamos por este grande público que compareceu aqui. E tenho certeza que, diante deste sucesso, no próximo ano estaremos aqui novamente”, afirma. Em Frutal, a iniciativa foi coordenada pelo subcomandante da 4ª Cia. Ind. PM, capitão Ivanildo Gomes dos Santos. A secretária municipal de Cultura, Edimar Reis disse ter ficado satisfeita com o resultado do evento. “Foi uma noite perfeita que contou com o apoio de várias pessoas, inclusive do comércio local. A começar pelas crianças, que ensaiaram ao longo das últimas semanas, tudo deu certo. Estou extremamente feliz, porque as famílias estão comparecendo aos nossos eventos. Conversando com Mauri disse que até o final do mandato, as pessoas estarão mais motivadas, porque vamos colocar cada vez mais cultura e entretenimento a disposição do povo”, relata. Para o vice-prefeito Frontino Santana, o evento teve uma grande proporção e deixou a todos impressionados. Segundo ele, trata-se acontecimento muito importante para cidade e que será guardado na memória de muitos, em especial das crianças. “Este é um momento de reflexão. Queremos agradecer e todos os envolvidos no evento e as famílias que estiveram presentes. A festa tem o objetivo de elevar o espírito natalino, permitindo que iniciemos 2015 com mais amor e carinho entre as pessoas”, comenta.   O prefeito Mauri Alves fez uma avaliação positiva do evento e ressalta que a noite foi muito emocionante. Ele parabeniza todos os organizadores, em especial a secretária Edimar Reis (Cultura), a sargento Ana Carolina Gonçalves (Polícia Militar) e o músico Pablo Henrique de Melo, pelo trabalho desenvolvido com as crianças. “Quero cumprimentar a todos que participaram do Natal em canto e luz, esse foi o ponta pé inicial, para que tenhamos um ano novo cheio de realizações, com muita paz e alegria. É muito importante investirmos cada vez mais na cultura. E é justamente isso que faremos. Frutal merece festas a sua altura”, destaca. (SECOM)

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

USINAS DE ALAGOAS INVESTEM EM MECANIZAÇÃO

Popularmente chamadas de "tabuleiros costeiros", as terras planas do sul de Alagoas viraram uma espécie de "ilha" em meio às acidentadas áreas que abrigam os canaviais do Estado. É uma das poucas regiões nordestinas onde a cana pode ser plantada e colhida com máquinas. Ainda que com algum atraso em relação ao Centro-Sul do país, a mecanização nessa região começou a avançar em ritmo mais acelerado, promovendo uma redução de custos de cerca de 20% em relação à colheita manual. Além do solo plano, o uso de máquinas ganhou impulso no sul alagoano porque as usinas agora estão conseguindo vender um subproduto que antes virava cinzas no canavial: a palha. A monetização desse insumo está financiando a compra de máquinas e ajudando a restabelecer o dinamismo do segmento sucroalcooleiro estadual - que, apesar de menos pujante do que o de São Paulo, por exemplo, representa um terço do PIB alagoano. Como dispensa a queima do canavial, a colheita mecânica mantém intactas milhares de toneladas de palha no campo. Somente no sul de Alagoas, o potencial de colheita dessa biomassa é de 1,5 milhão de toneladas. Antes sem valor de mercado, essa palha está sendo vendida para a produção de etanol de segunda geração - o chamado celulósico - da primeira fábrica do gênero do Brasil, construída pela GranBio, holding da família Gradin. Há dois anos, o empreendimento começou a comprar essa biomassa na região. Inicialmente, da usina Caeté, do tradicional Grupo Carlos Lyra. Hoje, já são quatro unidades parceiras. A mecanização era imprescindível para a sobrevivência desse segmento, mas a criação de um mercado que paga pela palha ajudou a acelerar esse processo, analisa Sérgio Godoy, que gerencia a área de matéria-prima da usina da GranBio, batizada de Bioflex 1 e situada em São Miguel dos Campos, no sul de Alagoas. O mercado estima que, na média, 40% dos canaviais dos tabuleiros alagoanos estão sendo colhidos mecanicamente - percentual que sobe para entre 50% e 60% no grupo de usinas que estão conseguindo vender a palha para a GranBio. São percentuais ainda baixos, se comparados aos mais de 90% de mecanização no Estado de São Paulo, por exemplo. Mas também estão bem acima do uso pontual de máquinas na Zona da Mata alagoana, onde a topografia acidentada limita o uso de máquinas a 20% dos canaviais. Os contratos de compra e venda da palha seguem diferentes formatos, mas poucas condições são reveladas pelas empresas participantes que assinaram com a GranBio cláusula de confidencialidade. Em linhas gerais, o impacto no faturamento bruto é pequeno, mas quando se considera a margem, o efeito é mais significativo, pois se trata de uma geração de caixa livre, vinda de um produto que antes era descartado pela usina. Esse pagamento pela biomassa, em alguns dos contratos, está sendo feito por meio de "financiamento" de máquinas. A GranBio compra a frente de colheita (colheitadeira, transbordo, etc) e fornece os equipamentos às usinas parceiras em forma de comodato. No longo prazo (acima de cinco anos), as usinas "pagam" o "financiamento" com a entrega da palha. Após esse período, o maquinário é amortizado e passa a ser ativo da unidade parceira. Essa foi a forma como a usina Triunfo, localizada no município alagoano de Boca da Mata, conseguiu, enfim, fazer deslanchar a colheita mecanizada. As primeiras tentativas de mecanização começaram em 1991 e, depois de muitos tropeços, um índice de colheita com máquinas de 35% do canavial foi alcançado quase 20 anos depois, em 2010. O maior impulso, veio mesmo nos últimos três anos, conta o diretor de operações da usina, Paulo Roberto Lira. Na temporada passada, a 2013/14, esse percentual já havia alçado 45% com o início da parceria com a GranBio. Neste ciclo 2014/15, já está em 55%. Atualmente, a frota da Triunfo é de 12 frentes de colheita. Quatro são próprias, quatro alugadas e quatro fornecidas pela GranBio em sistema de comodato. O "financiamento" com a parceira será amortizado ao longo de sete anos de fornecimento da palha, conta Lira. Após esse período, a máquina entra oficialmente na planilha de ativos da Triunfo. Dona de 12 mil hectares cultivados com cana no sul alagoano, a usina sexagenária fornecerá, por ano, cerca de 70 mil toneladas dessa biomassa à GranBio. O volume tende a aumentar nos próximos ciclos. O plano, afirma Lira, é no ano que vem adicionar mais quatro colheitadeiras à frota, elevando a 16 o número total. Como fará isso, a empresa vai definir nos próximos meses. Mas o grupo estuda três alternativas, entre elas, a ampliação da parceria de venda de palha. "É um grande negócio. Cem por cento desse material ficava no campo, sem destinação". O acordo com a outra usina parceira, a Seresta, de Teotônio Vilela, obedece à mesma lógica. A unidade começou a vender palha nesta safra 2014/15. Duas frentes de colheita financiadas pela GranBio já foram incorporadas à frota, formada ainda por cinco próprias e três alugadas. Com isso, o nível de mecanização da colheita da Seresta, atualmente de 50% da área, vai subir no próximo ano para 70%, com a entrada de outras três frentes na frota, diz Elias Brandão Vilela, diretor superintendente da unidade. "Até então, a gente colocava fogo nessa palha. A parceria é uma oportunidade para quem quer mecanizar, sem ter que se endividar", diz Vilela. Além das restrições ambientais, cada vez mais iminentes de colocarem um ponto final na queima da cana no Nordeste, a adoção da colheita mecanizada tem como pano de fundo a redução de custos e encargos com trabalhadores rurais, cada vez mais escassos na região. A colheita com máquinas custa de 12% a 20% menos do que a feita com a contratação de bóias frias, segundo cálculos das usinas locais. "Isso sem contar que não se encontra mais cortadores de cana para trabalhar na região. Essa mão de obra vem envelhecendo e os mais novos buscam os programas sociais do governo para sobreviver", diz Vilela – ASCOM.

COMISSÃO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA PROMOVE REUNIÃO PARA AVALIAR SITUAÇÃO DA TELEFONIA MÓVEL NO PARANÁ

Durante reunião promovida pela Comissão de Defesa do Consumidor na Assembleia Legislativa nessa terça-feira (9), empresas de telefonia e diversos órgãos que atuam na defesa do consumidor realizaram uma avaliação dos resultados produzidos pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado ao final da CPI da Telefonia Móvel em 2013. O encontro serviu ainda para que os participantes fizessem um balanço do Pacto das Antenas, firmado no início de 2014 entre as operadoras de telefonia e a Associação das Câmaras Municipais do Paraná (Acampar). Para o deputado Paranhos (PSC), que presidiu a CPI da Telefonia Móvel e preside a Comissão de Defesa do Consumidor, a avaliação dos resultados é muito positiva. “Embora existam ajustes pontuais que precisam ser feitos, consideramos que houve um avanço significativo nos investimentos e na qualidade dos serviços. Após a CPI praticamente dobrou o número de antenas no Paraná”, avaliou.  Participaram da reunião o diretor do Sindicato das Empresas em Telecomunicações (Sinditelebrasil), José Américo; o coordenador do Centro de Apoio Operacional das promotorias de Defesa do Consumidor, Ciro Expedito Schreiber; a diretora da Divisão Jurídica do Procon Estadual, Alane Mariana Borba dos Santos; a presidente da Comissão de Direitos do Consumidor da OAB-PR, Andressa Gonçalves de Oliveira; o presidente da Acampar, vereador José Valmor Martins e os representantes das empresas de telefonia: Cleber Rodrigo Affanio (diretor de relações institucionais e governamentais da TIM); Jackson Rodrigues (gerente da Vivo), Kátia Garbin (diretora de relações institucionais da Oi) e Fabiana Torres Machado (representante jurídica da Claro).

DIA INTERNACIONAL CONTRA A CORRUPÇÃO TEM PRÊMIOS DO UNODC E DA CGU

Boas práticas administrativas e contribuição de atores sociais recebem premiação. A solenidade de comemoração ao Dia Internacional contra a Corrupção, realizada em Brasília nesta segunda (8), incluiu a entrega de prêmios aos vencedores do 2º Concurso de Boas Práticas e do 6º Concurso de Desenhos e redações, realizados pela Controladoria-Geral da União (CGU); a assinatura de um  termo de parceria com o Sebrae – para divulgar a Lei da Empresa Limpa nas micro e pequenas empresas – e a entrega do prêmio “Destaque na Luta Contra a Corrupção”, do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).  O painel “Cooperações Internacionais para o Combate à Corrupção”, encerrou o evento. O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage, e o motorista de táxi, Adilson da Cruz – que durante a Copa do Mundo 2014 devolveu uma mochila com 40 ingressos a turistas mexicanos – foram os agraciados com o prêmio do UNODC, entregue anualmente para destacar exemplos de personalidades e cidadãos envolvidos na luta contra a corrupção. As vencedoras do 6º Concurso de Desenhos e Redações da CGU que residem em Brasília também receberam seus prêmios na solenidade. Isabella Vidal de Araújo Peixoto, da Escola Classe 15, de Ceilândia, foi a primeira colocada na categoria Desenho, 2º ano, e Rafaela Moreira Borges, do Colégio Santa Terezinha, venceu na categoria Redação, 2º ano – ASCOM.

HOSPITAL FREI GABRIEL SORTEIA CESTAS BÁSICAS ENTRE COLABORADORES

Desde o mês passado, colaboradores dos setores da cozinha, lavanderia e limpeza, estão sendo contemplados com o sorteio de cestas básicas. A iniciativa visa valorizar e reconhecer a importância do colaborador para à instituição. De acordo com a diretora operacional do Hospital Frei Gabriel, Najara Batista, a cada mês serão sorteadas duas cestas básicas. Segundo Najara, neste mês, devido ao período natalino, foram sorteadas quatro cestas, sendo contemplados servidores do setor de lavanderia e de limpeza. “Para ser beneficiado, o colaborador precisa cumprir alguns requisitos como não faltar ao serviço, não apresentar atestado médico e no caso daqueles que estão em férias, poderão concorrer assim que retornarem às atividades”, explica. Najara Batista ressalta que o sorteio é feito na presença dos colaboradores. Ela informa que as cestas foram doadas pelo médico Lausamar Roge Salomão. “Estamos felizes com a iniciativa, isto serve de incentivo e o que nós queremos a cada dia é promover mais a valorização e a interação entre diretoria e os colaboradores”, destaca. Com longa história de serviços prestados a comunidade, Lausamar diz que decidiu doar as cestas mensalmente porque entende e a importância dos colaboradores para a instituição. “Eu amo este hospital e o que eu puder fazer para ajudar, vou contribuir sempre que for possível”, comenta. (ASSESSORIA DE IMPRENSA DO HOSPITAL FREI GABRIEL)